Mais uma vitória da profissão farmacêutica pode ser comemorada hoje, com a publicação, no Diário Oficial da União, da Resolução Nº 06/2017, de 19 de outubro de 2017, da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação (CES/CNE). Junto com o Parecer CES/CNE nº 248/2017, publicado no Diário Oficial da União de quarta-feira, a resolução institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Farmácia (DCNs) – Leia, na íntegra, o teor do documento AQUI.

 

O presidente do CFF, Walter da Silva Jorge João, destaca o fato de o CNE/CES ter acatado a proposta formulada pela profissão farmacêutica. “O texto foi elaborado em um processo de construção coletiva, democrático e transparente, que resultou de uma série de eventos promovidos pelo CFF, Abef, Enefar e demais entidades farmacêuticas, a partir de 2014”, observa. As novas DCNs contemplam, em seu bojo, quatro mil horas, com cinco anos de integralização e três eixos para a formação: Cuidado em Saúde (50%), Tecnologia e Inovação em Saúde (40%) e Gestão em Saúde (10%). Os estágios serão iniciados, no máximo, até o 3º semestre, e os cursos apenas poderão ser coordenados por farmacêutico. 

 

“As novas DCNs são fruto de uma proposta dos farmacêuticos e estudantes de Farmácia para a profissão farmacêutica e a sociedade. Orgulhamo-nos da contribuição que pudemos dar para uma formação que certamente atenderá às necessidades contemporâneas de saúde da população, nos aspectos que envolvem as competências, habilidades e atitudes desses profissionais”, conclui Walter da Silva Jorge João. Ele parabeniza os farmacêuticos e às entidades farmacêuticas que participaram da elaboração do documento. “Muito obrigado ao CNE e, em especial ao Dr. Luiz Roberto Lisa Curi, a quem homenageamos com a Ordem do Mérito Farmacêutico Internacional no mês de setembro, por sua grande colaboração nesta empreitada”, agradece.

 

Fonte: Comunicação do CFF